Criando Agentes multiplicadores – Possibilidades ou Impossibilidades?

Os Adultos também aprendem sobre sustentabilidade e as crianças fiscalizam!!!

Assistindo ao DVD da Plataforma Liderança Sustentável, foi discutida a importância de treinamentos sustentáveis dentro das corporações aos colaboradores, que desta forma tenham conhecimentos e atitudes ambientais dentro do ambiente de trabalho e também dentro de suas casas. Ótima forma de se criar agentes multiplicadores e líderes ambientais.

Achei muito interessante a proposta e vou levar isso aos meus treinamentos.

Nesta atividade me veio outro raciocínio, qual seria a viabilidade do operador levar para o local de trabalho seu resíduo sólido triado em sua residência?

Desta forma, a empresa possuindo uma infraestrutura adequada, geraria um volume maior de subprodutos, viabilizando uma logística de transporte a centros reutilizadores ou reaproveitadores deste material, ou propriamente a indústria coletora, poderia usar estes materiais para beneficio ambiental e econômico próprio, realocando estes materiais ao ciclo produtivo interno.

Questão a ser estudada e analisada, pois seria um ponto de entrega voluntário de alto volume e uma forma viável de fiscalizar se o colaborador esta trazendo o resíduo, afinal todos nos geramos resíduo.

Cenário triste e complexo, perante um problema de conscientização social, onde ainda a sociedade brasileira tem por objetivo apenas se livrar deste material, sem intuito ambiental e econômico.

Seria mais uma possibilidade de destinação correta, minimizando o volume de coleta a forma tradicional urbana e beneficio as cooperativas de coleta, que poderiam se dirigir, também para a coleta nestas indústrias que não tem o interesse no reaproveitamento ou reuso destes materiais. Já com um volume de resíduo concentrado, viabilizando a logística de coleta.

Em se tratando de grandes metrópoles, colaboradores que dependem do transporte público, qual a viabilidade de se criar pontos de entrega voluntario em pontos de ônibus e estações de metro?

Dentro das estações de metro, seria ainda melhor, pois maioria oferece uma infraestrutura maior e segura, combatendo os atravessadores.Caberia a prefeitura, que já tem o suporte da PNRS, definir quem seriam os agentes coletores específicos para cumprimento de coleta de resíduos nestas localidades, tirando os realmente da informalidade.

Porque não trocar passagem de transporte público por resíduo sólido?

Possibilidade de Bônus e descontos aos entregadores de residuos solidos em pontos de coleta?

Será que não geraríamos um incentivo a população e a valoração destes subprodutos?

Quantas milhares de pessoas não transitam nestes ambientes todos os dias, e o volume a ser destinado é pequeno, pois ela esta transita nesses ambientes todos os dias, a qual possibilita a não aglomeração desses materiais em suas residências.

Partindo do principio que todos somos pedestres mesmo nos locomovendo de outros modais, vamos do modo a pé até estas localidades e alocamos o resíduo triado nestes pontos de coleta. Desta forma, criaria outra facilidade a cooperativas ou centros de coleta.

É nas pequenas atitudes individuais que somadas entre todos, faremos a diferença e melhoria ambiental.

Por: Renato Binoto

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s