O Líder e o Liderado Reverso

Poderíamos ser taxados de “sociedade lixo” pela forma que dispomos o nosso resíduo gerado ou mesmo pela era industrial em que vivemos, que é altamente geradora de produtos de baixa durabilidade?

A extração desenfreada dos recursos naturais, a forma errônea de pensar que os mesmos são infinitamente renováveis e inacabáveis, além de outros fatores como aumento da escala de produção, constantes inovações e redução do ciclo de vida dos produtos elevaram a quantidade gerada de resíduos e seu descarte no meio ambiente.

Partindo do princípio de que o ser humano necessita do consumo, seja ele mínimo para a sobrevivência ou mesmo abusivo e desnecessário, faço um questionamento inicial: a sustentabilidade é uma utopia ou uma meta?

Devido ao modelo adotado, em se tratando de contrastes de desigualdade de oportunidades, desenvolvimento e distribuição de renda, podemos afirmar que a insustentabilidade tem por consequência os impactos ambientais; porém, a origem do problema é social. Dentro dos três elos do triple bottom line, sendo responsabilidade social, meio ambiente e economia, não buscamos o equilíbrio, buscamos a solução para situações que não apresentam soluções; ou, mesmo quando apresentam, são altamente custosas, inviabilizando o cenário.

Um dos grandes paradigmas ambientais são as corporações, as quais não atuam com a palavra “equilíbrio” e com procedimentos éticos ambientais no projeto de produtos, ou seja, cenário ao qual não se permite o DNA correto para fácil desmonte, fácil reúso e destinação adequada deste material pós-consumo, tornando-o subproduto e dispondo ao reciclo. Perante a ética dentro da engenharia, indiferentemente do ramo de atuação, não existe uma situação que a engenharia crie que não afete o ambiente.

Com a Logística Reversa dos bens de pós-consumo, as organizações também podem obter uma boa parte de materiais de volta para o seu fluxo de produção, seja por meio da reciclagem ou do reúso a partir do planejamento correto no desenvolvimento do produto. A logística para destinação é um conjunto de técnicas que tem por finalidade aproveitar os “detritos” e reutilizá-los no ciclo de produção de que saíram ou em um ciclo de produção paralelo.  É uma atividade pela qual materiais que poderiam se tornar lixo ou que já estão no lixo são desviados, coletados, separados e processados para serem usados como matéria-prima (subprodutos na manufatura de novos produtos).

Como, para as empresas recicladoras, estas matérias recuperadas sempre têm um custo mais conveniente que o da matéria-prima original, cabe à logística para reciclagem viabilizar economicamente o transporte e a armazenagem dos produtos, obtendo, como efeito colateral benéfico, uma diminuição dos danos ambientais.

ALVO

Mesmo sendo um apelo ambiental, ainda não se pode dizer que existe um grande interesse pelo estudo dos encadeamentos de distribuição reversos. O cenário reverso é estruturado, na maior parte dos casos, quando existe obrigação legal, quando existe risco de danos à imagem da empresa ou, raramente, quando consegue diminuir parte dos custos na linha de produção ao reutilizar algum dos componentes de seus produtos, principalmente, as embalagens.  Nos demais casos, sempre que podem, as empresas evitam a logística reversa.

É neste momento que se torna importante o papel do líder: como melhorar o cenário se é

sabido que o comportamento é diferente da atitude?  Se o verdadeiro líder é aquele responsável por influenciar fortemente outras pessoas à ação ética – sem uso de força e chantagem do medo –, tem por base atitude pessoal, competência e carisma, fazendo uso disto para a admiração da equipe, respeitando e liderando suas ideias em conjunto com o time de liderados, basta ser líder para a quebra de paradigmas culturais ou já se faz necessário ser um líder sustentável?

O que é ser um líder sustentável? Não basta para o líder sustentável apenas a influência sobre as pessoas; precisa uma complexidade ainda maior e responsável, que é a criação

de liderados multiplicadores. O líder sustentável delimita responsabilidade social e ambiental ao time de liderados para criação de redes colaborativas. A responsabilidade do time não fica limitada ao ambiente de trabalho, e sim ao desenvolvimento igualitário de um município, estado ou a uma abrangência maior, para o desenvolvimento nacional ou, em um cenário perfeito, mundial. O líder sustentável gerencia o time de liderados numa hierarquia horizontal e integrada com responsabilidade de atitude e ação fortemente definida e alinhada entre todos.

O líder sustentável delimita estas responsabilidades delegando autoridades, poderes de decisão, autonomia e participação entre todos. Cria sua rede de multiplicadores a partir da gestão de recursos humanos, ética, meio ambiente, qualidade e equilíbrio.

Independente de sermos líderes ou liderados, em se tratando de sustentabilidade, temos o mesmo raio e responsabilidade de ação. Sendo líderes, que sejamos líderes

sustentáveis. Sendo liderados, que sejamos multiplicadores, tendo por obrigação a escolha de um bom líder sustentável e o comprometimento com o desenvolvimento sustentável do país. Sendo líder ou liderado, é nossa obrigação disseminar o correto conhecimento sustentável.  A Plataforma Liderança Sustentável nos permite esta interação e integração de atividades ao real conhecimento sustentável, para formarmos nosso time de quebra de paradigmas e mudança evolutiva de cenário no Brasil. A sustentabilidade não é modismo, é uma simples obrigação de todos.

O problema ambiental do país é social; portanto, devemos salvar a raça humana e não o meio ambiente. Sabemos da importância da conscientização ambiental e sabemos da importância da educação das nossas crianças. Mas, em relação aos adultos, estamos

sendo educados da forma correta? Onde podemos ser educados ambientalmente?

Links de Publicação 

Vamos nos alertar a estas ideias e salvar a raça humana com projetos sociais, conscientização permanente, desenvolvimento da nossa massa multiplicadora, trabalhando em redes colaborativas e que, a partir delas, consigamos realmente atingir um cenário igualitário e com condições de sanidade ambiental.

Renato Binoto é consultor em Logística Empresarial e Reversa.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s